Sexta-feira, 23 de Outubro de 2009

Direito à indignação (Maitê Proença)

Clique na imagem para ver o video

 

 

Clique na imagem para ver a desculpa de Maitê Proença

 

 

   Tenho que reconhecer que alguns brasileiros conseguem unir mais os portugueses do que nós próprios. Foi Scolari através do “Euro 2008” de futebol e é agora Maitê Proença com um infeliz e insultuoso vídeo passado no canal brasileiro GNT.

   Segundo a própria, esse vídeo foi “produzido entre amigos num dia de folga enquanto estive em Portugal em Março de 2007, há dois anos e meio”. Não me parece relevante ter sido realizado agora ou há mais de dois anos. Foi feito e mal feito.

   Desculpa-se a actriz, dizendo que “o brasileiro é irreverente”. Uma coisa é irreverência, outra bem diferente é a má educação e foi isso que revelou no seu vídeo, sem qualquer ponta de piada. O vídeo já teve mais audiência que qualquer telenovela onde tenha participado e, em todas as televisões portuguesas onde passou, não houve qualquer gargalhada ao tão pretensioso humor brasileiro.

   Além do nojo que me meteu o vídeo, ainda fiquei mais surpreendido pelas sonoras gargalhadas das cinco figuras em estúdio, no programa “saia justa”. Riam de quê!? Da sua própria ignorância ou de algum complexo de inferioridade que não conseguem ultrapassar? Seria bom que se informassem ou pouco mais sobre Portugal e os portugueses.

   Tenho vários amigos brasileiros e adoro o Brasil como país, mas isso não apaga esta ofensa gratuita e injustificada à nação portuguesa. Como dizem os portugueses, “quem não se sente não é filho de boa gente”. E, já agora, um conselho: as desculpas não se pedem, evitam-se.

 
In Jornal “O DESPERTAR” – 23-10-2009
publicado por José Soares às 16:45
link do post | favorito
Sexta-feira, 16 de Outubro de 2009

Prémio à boa vontade de Obama

   Barack Obama foi distinguido pela Academia Nobel Norueguesa com o Prémio Nobel da Paz. O presidente dos Estados Unidos da América ficou surpreendido com tal distinção, tal como o resto do mundo.

   O primeiro Prémio Nobel da Paz foi atribuído pela primeira vez em 1901, a Frédéric Passy e Jean-Henry Dunant. De acordo com o fundador Alfred Nobel, este prémio deverá ser dado “à pessoa que tenha feito mais pela fraternidade entre as nações, pela abolição ou redução de exércitos e pela promoção de encontros de paz”.

   O novo Nobel da Paz ainda não preencheu todos estes requisitos, mas a verdade é que Barack Obama trouxe consigo para a política (americana e mundial) uma mensagem de esperança para os americanos e para o mundo. Este prémio é mais um incentivo para aquilo que ele se tem proposto fazer, do que aquilo que até agora conseguiu. É um excelente incentivo, mas pode ser um pesado fardo. Perante a notícia, o próprio afirmou: “Não vejo isto como um reconhecimento das minhas realizações”. Para o mundo, também parece pouco aquilo que conseguiu até agora, para merecer tão alta distinção.

   Pessoalmente, fiquei satisfeito com a atribuição do Prémio Nobel da Paz a Barack Obama. Apesar de estar na presidência dos Estados Unidos à apenas nove meses, a verdade é que é público e notório, o esforço extraordinário que tem feito em favor da cooperação entre os povos. Desconhecido há um ano atrás, é hoje visto em todo o mundo como um homem de paz.

   Barack Obama é o quarto presidente dos EUA a ser galardoado com este prémio, depois de Theodore Roosevelt, Woodrow Wilson e Jimmy Carter.

   O novo Prémio Nobel da Paz, nasceu no Havai há 48 anos e é filho de mãe norte-americana branca e dum pai queniano. É formado em Direito e Relações Internacionais e antes de ter assumido a presidência dos EUA, era senador desde 2004.

A minha dúvida, é como é que o Presidente dos EUA, que defende os interesses dos americanos, vai conciliar o cargo com o de Prémio Nobel, que em princípio tem uma abrangência mundial.

 

In Jornal “O DESPERTAR” – 16-10-2009

publicado por José Soares às 14:20
link do post | favorito
Sexta-feira, 23 de Setembro de 2005

Fidel enfrenta furacão Dennis

Fideleofuracaodennis.jpg

O que andava para fazer há muitos anos, aconteceu nestas férias visitar Cuba, ainda sob a orientação do El Comandante”Fidel Castro.

Sempre achei que esta viagem iria ser emocionante, só não sabia é que iria ser tanto. Tinha uma motivação extra. Pela primeira vez, a minha única filha iria fazer comigo o seu baptismo de voo, numa viagem bastante longa.

Chegado a Havana, deparei com uma cidade quente, abafada, quase sufocante. Como era de noite e a luz é diminuta, não é agradável e motivador fazer uma visita nocturna. Após tantas horas de viagem, o que apetecia era mesmo descansar.

O amanhecer foi completamente diferente. Íamos conhecer as várias”Havanas, de que a colonial era a que criava mais expectativas. Para se conhecer uma cidade, tem que se visitá-la a pé. Foi o que fizemos. Depois de trocarmos os euros por pesos convertidos (não temos acesso aos pesos locais), lá fomos. Foi um passeio cansativo, suado, mas interessante. Tudo é esmagadoramente impressionante. Mas o que mais me chamou à atenção foram os automóveis. É quase inacreditável como os cubanos conseguem por os seus carros a andar. É uma autêntica viagem no tempo. Apesar das evidentes carências daquele povo, nunca me senti tão seguro em nenhum outro país. A segurança é total.

Depois duma exaustiva e detalhada visita a Havana, iria finalmente passar uns dias de descanso total nas paradisíacas praias de Varadero. Como o regime era de “tudo incluído, não havia nada que me preocupasse. O que eu não sabia é que havia no programa um “brinde”, a que se deu o nome de Furacão Dennis. Sei que as minhas viagens costumam ser emocionantes, mas também não era preciso tanto. Mas enfim, estava com a minha filha para passar umas boas férias e não era um furacão que as ia estragar.

Durante quase três dias, estive fechado num hotel onde tudo faltou: água, luz, comida, etc. Apesar de tudo, não houve qualquer medo da minha parte, ou das pessoas que me acompanhavam. As famílias que acompanhavam as notícias em Portugal, estavam mais preocupadas que nós próprios, que passámos o tempo a jogar à “carocha” (dados) e a acompanhar as notícias na única televisão ligada que havia no átrio do hotel.

Nesse retiro forçado, pude assistir ao verdadeiro carisma de Fidel Castro. Durante esses três dias, esteve quase sempre em directo num estúdio de televisão, transformado num autêntico gabinete de crise. Todos, nacionais e estrangeiros, podíamos ver o que fazia o “Comandante” (como é tratado por todos os cubanos) para ajudar o seu povo. A situação não era fácil, dado que o furacão tinha uma força de 230 km/hora, chegando a ter rajadas superiores a 300 kms/hora. Apesar da destruição, era impressionante ver os mais afectados a dar vivas ao “El Comandante” Fidel Castro.

Esta viagem foi um autêntico regresso ao passado, onde nem os telemóveis da 3ª Geração (3G) ainda funcionam.

 

in "O DESPERTAR"  -  23-09-2005

in "AURINEGRA"  -  27-09-2005

 

 

publicado por José Soares às 14:25
link do post | favorito
Quinta-feira, 1 de Setembro de 2005

Atentados em Beslan - Rússia

AtentadosemBeslan.jpg

Faz hoje um ano, que o mundo assistiu horrorizado ao atentado terrorista que decorreu em Beslan, na Ossétia do Norte, na Rússia. Deste ataque à escola, resultou a morte de 331 pessoas, das quais 186 eram crianças. Foram feitos mais de mil reféns. O objectivo do comando era a retirada das tropas russas da Chechênia e o reconhecimento da independência desta república do Cáucaso.

Nesse dia, estava eu em Moscovo e preparava-me para regressar a Portugal, o que receei que pudesse não acontecer. Foi horrível o que assistimos na televisão. A tensão era muita na população russa. Já dias antes, na capital da Rússia, uma jovem fez-se explodir numa estação do Metro.

publicado por José Soares às 22:18
link do post | favorito
Quarta-feira, 25 de Maio de 2005

António Guterres escolhido para ACNUR

AntonioGuterres.jpg

O presidente da Internacional Socialista António Guterres foi escolhido esta terça-feira (ontem) pelo secretário-geral das Nações Unidas, Kofi Annan, para o cargo de Alto Comissário da ONU para os Refugiados, sucedendo ao holandês Ruud Lubers. O ex-primeiro-ministro português, 56 anos, fazia parte de uma lista inicial de oito candidatos, tendo sido ouvido em Abril em Nova Iorque por um painel de dirigentes da ONU para discutir a sua visão para aquele organismo das Nações Unidas, após o que passou à fase final do processo, reduzido a três nomes. A candidatura de Guterres foi apoiada pelo Governo português, com o primeiro-ministro a considerar que «honra e prestigia Portugal e é aquela que melhor serve os interesses das Nações Unidas e do mundo». Lubbers teve de se demitir da liderança do ACNUR depois de ter sido acusado por uma colaboradora de assédio sexual.

 

Fonte: Diário Digital - 24-05-2005

publicado por José Soares às 14:41
link do post | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Abril 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30


.posts recentes

. Direito à indignação (Mai...

. Prémio à boa vontade de O...

. Fidel enfrenta furacão De...

. Atentados em Beslan - Rús...

. António Guterres escolhid...

.arquivos

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Setembro 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Junho 2008

. Março 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Março 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Junho 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

.tags

. todas as tags

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds