Sexta-feira, 16 de Setembro de 2005

Época Balnear

Epocabalnear.jpg

A época balnear só termina no final do mês. Apesar disso e dado que as previsões meteorológicas parecem que já não convidam muito para as idas até à praia.

 Segundo dados oficiais fornecidos pela Marinha Portuguesa, entidade da qual depende o Instituto de Socorros a Náufragos, este ano balnear as praias portuguesas já receberam cerca de 55 milhões de visitas. Durante este mesmo período, já morreram 20 pessoas, 16 das quais em praias não vigiadas. As causas são as mais variadas. Acima de todas elas, seguramente, está o desrespeito pelas normas instituídas. Apesar de todas as campanhas que decorem antes e durante a época balnear, as pessoas, sobretudo as mais jovens, parecem obrigadas a desafiarem o perigo.

Perante estes dados, o cidadão comum é levado a pensar que o problema está na falta de meios. Perante essa hipótese, Gouveia e Melo, relações públicas da Marinha Portuguesa, foi bastante preciso em declarações ao DN e que passo a citar: A maioria das pessoas morre à beira-mar, junto À rebentação, aflitas com a corrente e em pânico. Isso dá-se em dois ou três minutos. Por isso o salvamento é feito da terra para o mar. Os barcos de socorro não se adaptam a estas situações”.

Depois dos acidentes, todos lamentamos. Mas, verdade seja dita, quando estamos na praia e apanhamos um dia com a bandeira vermelha (“Proibido entrar na água”), parece até que tiramos algum divertimento visual quando alguns “heróis da praia” resolvem desafiar as normas e a sorte e utilizam um comportamento negligente. Também existem outros tipos de causas que provocam as mortes na praia: doenças súbitas, paragens cardíacas, congestões, desidratações, hipoglicemias, choques térmicos, etc. Apesar de tudo, o número de mortes tem vindo a baixar, o que é sempre uma boa notícia: em 2003 morreram 30 pessoas (12 em praias vigiadas) e em 2004, morreram 25 pessoas (7 em praias vigiadas). Olhando só para a frieza dos números, parece que estamos no bom caminho.

 

in "AURINEGRA" - 13-09-2005

in "O DESPERTAR" - 16-09-2005 

 

tags:
publicado por José Soares às 13:48
link do post | favorito
2 comentários:
De J.Soares a 21 de Setembro de 2005 às 20:48
Olá Kalinka
As pessoas cada vez se mobilizam menos seja para aquilo que for. Até para os blogues é assim. Sei que o mesmo é visitado e recebo vários e-mail's sobre o que escrevo. Respeito a privacidade de cada um. A mim, por enquanto, ainda me dá prazer manter este espaço de comentários, que também serve de debate para quem entender. Obrigado pela sua visita.


De kalinka a 20 de Setembro de 2005 às 00:21
Bem, vou confessar que propositadamente tenho vindo cá «espreitar» o blog, todos os dias e esperando sempre um dia encontrar um comentário ao que escreveu sobre a ÉPOCA BALNEAR...no passado dia 16 de Setembro.
Hoje já dia 20, resolvi deixar a minha picada de abelha feroz...e dizer o que acho sobre a não participação de pessoas sobre o assunto, embora o bolg seja seu, incomoda-me a frieza e a falta de interesse das pessoas por assuntos tão importantes como este.
Concordo plenamente com tudo o que escreveu e realmente, mais uma vez, num assunto tão importante como é «perder a vida de forma estúpida causada pela própria pessoa...nestas situações de arriscar sem ter a certeza que vai conseguir...» lamento que tudo continue como dantes...com tantas campanhas na televisão, na rádio, nos jornais, mas...(é + importante ver 6 telenovelas seguidas e saber quem vai dormir com quem...etc e tal) do que ouvir os AVISOS dados por quem sabe do assunto e está preocupado que se percam vidas de forma tão desnecessária!!!
O desrespeito pelas normas instituídas....é e será sempre próprio dos portugueses, infelizmente. Não mudará jamais.


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Abril 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30


.posts recentes

. Feira Medieval em Buarcos

. A sorte e a crise não são...

. Parabéns: já só faltam ci...

. A minha aposentação não c...

. A minha aposentação não c...

. Um casarão sem alma

. Ano Novo Vida Velha

. Ano novo, políticos e víc...

. Hora de receber

. Hora de receber

. Função pública e função p...

. Função pública e função p...

. Futebol - um mundo à part...

. Reformas - pensão pública...

. Um casarão sem alma

. A Saúde e a Madeira

. Crimes sem perdão

. Fuga de cérebros

. Rotunda do Ingote

. Pregões de praia

. Tributar as heranças

. Ai Álvaro, Álvaro

. Misericórdia de Semide in...

. Cuidado com o bronze arti...

. I Feira Medieval em Buarc...

. Vamos andando

. José Soares em mini-entre...

. Visita a Cáceres

. Não há vergonha para o de...

. Boa vida para o setor aut...

.arquivos

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Setembro 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Junho 2008

. Março 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Março 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Junho 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

.tags

. todas as tags

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds