Sexta-feira, 11 de Novembro de 2005

Pandemónio global

Pandemonioglobal.jpg


Só este ano, em França, já foram destruídos em actos de vandalismo mais de 30 mil automóveis. É um número assustador, que coloca as entidades estatais francesas em estado de grande ansiedade, mas que obrigará a uma reflexão em todas as outras sociedades, em especial a portuguesa.


Uma das causas de toda esta violência, parece ter a sua origem em jovens filhos de imigrantes. Ao que parece, terão cerca de menos de 25 anos de idade e são vítimas de fortes taxas de desemprego. Por outras palavras, sem futuro. Embora sejam franceses, são também os escorraçados da sociedade. São o rastilho que faltava ao barril de pólvora social onde estão inseridos.


Durante décadas, a França viu nos imigrantes um factor de desenvolvimento do seu próprio país. O problema é que essas pessoas iriam constituir família, ter filhos e, também, aspiravam a fazer parte integrante da sociedade francesa. Com o passar do tempo, notou-se que falhou a educação e a formação da segunda geração. Como resultado, surgiu uma geração incapaz de fazer frente às dificuldades sociais e um Estado incompetente para prever o que agora aconteceu. Era inevitável.


As imagens que têm surgido na televisão, além de mostrarem uma cidade em estado de sítio, galvanizam também todos aqueles que esperam uma oportunidade para mostrarem o seu descontentamento. Uns actuam por revolta; outros engrossam estas brigadas de delinquentes, levados pela emoção e pela cobertura mediática que estão a ter. É mais forte que eles. Por isso, é quase normal o alastrar da violência noutras localidades do país.


Num mundo globalizado como o nosso, estes problemas não estão circunscritos à localidade onde começam. A sua divulgação pública tem um efeito de bola de neve, mobilizando legiões de descontentes dispostos a tudo. Face ao descontentamento generalizado que existe no nosso País, não me admirava que começassem a aparecer focos de violência em Portugal. O rastilho tanto poderá ser originado também por jovens oriundos de bairros problemáticos, como de outras camadas desfavorecidas da sociedade. O descontentamento é tanto, que não será difícil mobilizar gente desesperada a entrar em actos de vandalismo. É nestas alturas que aparecem as soluções securitárias, tão de agrado dos ditadores. Esse é um perigo real.


Pode ser mera coincidência, mas a verdade é que este fim-de-semana um vereador do PS na Câmara Municipal de Ponte de Lima, por razões ainda desconhecidas, viu o seu carro ser destruído pelo fogo, num acto de vandalismo igual ao que se tem visto em Paris. Espero bem que as forças policiais portuguesas estejam mais atentas e eficientes do que têm sido as suas congéneres francesas.


in "AURINEGRA"  -  08-11-2005 - www.aurinegra.com 


in "O DESPERTAR"  -  18-11-2005


 


 

publicado por José Soares às 14:27
link do post | favorito
3 comentários:
De kalinka a 13 de Novembro de 2005 às 17:17
Falando dos cargos de tanta responsabilidade, também temos cá neste pequeno país, pessoas que chegam a certos cargos idênticos e continuamos sem entender...aliás, cada dia me convenço mais que a política não é para entender. Se temos sorte em ter bons governantes, melhor para nós e para o País em questão, se não tivermos essa sorte, nada feito...mas como a coisa é «toda trabalhada» para os familiares, amigos e mais próximos termina o factor sorte e venha o que vier temos que os ir aguentando, infelizmente.
Só tenho pena que os carros que estão a ser incendiados/destruídos não pertençam aos carros particulares dos membros do governo e seus familiares e amigos, mas sim de pobres cidadãos que só têm aquele meio para usar no seu dia-a-dia.
Parece-me que cá, vão directamente ao alvo, pois se isso aconteceu ao carro de um vereador do PS na C.M. de Ponte de Lima...não é o mesmo que está a acontecer em Paris e arredores...antes fossem directamente aos que eles tanto odeiam...


De J.Soares a 13 de Novembro de 2005 às 13:38
Perfeitamente de acordo. Ainda esta noite o agora famoso ministro Sarkozy disse que ia passear à noite em Paris e o resultado foi o que se viu. Teve que ser escoltado e terminar o passeio, acabando por incendiar ainda mais os ânimos. Como é que estas pessoas chegam a cargos de tanta responsabilidade é que não entendo.


De Kalokas a 12 de Novembro de 2005 às 15:41
Estamos perante uma França transfigurada. Com um governo eminentemente fraco, apenas preocupado com lutas de poder e com um ministro da Administração Interna Nicolas Sarkozy completamente incompetente, que perante uma crise social grave utiliza discursos ofensivos que inflamam as hostes, não se pode esperar outra coisa, que não seja motins, rebelião e outras manifestações de revolta. Vamos ver até onde será o limite!


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Abril 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30


.posts recentes

. Feira Medieval em Buarcos

. A sorte e a crise não são...

. Parabéns: já só faltam ci...

. A minha aposentação não c...

. A minha aposentação não c...

. Um casarão sem alma

. Ano Novo Vida Velha

. Ano novo, políticos e víc...

. Hora de receber

. Hora de receber

. Função pública e função p...

. Função pública e função p...

. Futebol - um mundo à part...

. Reformas - pensão pública...

. Um casarão sem alma

. A Saúde e a Madeira

. Crimes sem perdão

. Fuga de cérebros

. Rotunda do Ingote

. Pregões de praia

. Tributar as heranças

. Ai Álvaro, Álvaro

. Misericórdia de Semide in...

. Cuidado com o bronze arti...

. I Feira Medieval em Buarc...

. Vamos andando

. José Soares em mini-entre...

. Visita a Cáceres

. Não há vergonha para o de...

. Boa vida para o setor aut...

.arquivos

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Setembro 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Junho 2008

. Março 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Março 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Junho 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

.tags

. todas as tags

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds