Sexta-feira, 9 de Dezembro de 2005

Iludir a realidade

Iludirarealidade.jpg


É sabido que vida não está fácil para ninguém. No entanto, para as famílias onde o desemprego bateu à porta, a situação é de facto dramática. Segundo os dados oficiais que têm vindo a público, já são mais de 400 mil os portugueses que procuram emprego sem o conseguir e, na voz dos pessimistas/especialistas, a tendência ainda é para piorar


Não é de facto fácil estar desempregado. Mas, na época em que estamos a entrar, onde a pressão consumista é avassaladora, deve ser muito complicado os pais não poderem comprar aos filhos aquilo que a sociedade exige. Por mais que se diga que há que controlar ainda mais as despesas nas épocas de crise, a verdade é que a pressão dos filhos e o amor que os pais lhes têm, leva estes a cometer loucuras que pagarão no futuro ainda com mais dificuldade.


Quando se entram em campanhas eleitorais, surgem normalmente umas luzes de esperança trazidas pelos protagonistas. Agora que se iniciou uma campanha eleitoral para a Presidência da República, seríamos levados a pensar que tal voltaria a acontecer. Mas não. Uma leitura superficial mas abrangente por todas as candidaturas, mostra que o desemprego veio mesmo para ficar, chegando mesmo a ser encarado como um fatalismo de que não se pode fugir.


Entrámos numa época de alegria, luz, convívio e felicidade. Pelo menos assim parece. Mas, perante a realidade da vida da maioria dos portugueses, será mais uma altura de sofrimento, frustração e mágoas. Mas, como bons portugueses que somos, no cimo das nossas misérias havemos de colocar o nosso maior sorriso. Afinal, estamos também na época onde o parecer também tem força. Em vez de lutarmos contra esta triste sina, aceitamo-la e tentamos esconder e iludir a realidade.


in "AURINEGRA"  -  06-12-2005 - www.aurinegra.com 


 

publicado por José Soares às 22:54
link do post | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Abril 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30


.posts recentes

. Feira Medieval em Buarcos

. A sorte e a crise não são...

. Parabéns: já só faltam ci...

. A minha aposentação não c...

. A minha aposentação não c...

. Um casarão sem alma

. Ano Novo Vida Velha

. Ano novo, políticos e víc...

. Hora de receber

. Hora de receber

. Função pública e função p...

. Função pública e função p...

. Futebol - um mundo à part...

. Reformas - pensão pública...

. Um casarão sem alma

. A Saúde e a Madeira

. Crimes sem perdão

. Fuga de cérebros

. Rotunda do Ingote

. Pregões de praia

. Tributar as heranças

. Ai Álvaro, Álvaro

. Misericórdia de Semide in...

. Cuidado com o bronze arti...

. I Feira Medieval em Buarc...

. Vamos andando

. José Soares em mini-entre...

. Visita a Cáceres

. Não há vergonha para o de...

. Boa vida para o setor aut...

.arquivos

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Setembro 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Junho 2008

. Março 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Março 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Junho 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

.tags

. todas as tags

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds